Viagens Corporativas: despesa ou investimento?

Publicado em 11 de janeiro de 2021

Já foi o tempo em que viagens corporativas era uma preocupação de grandes organizações. Hoje em dia, pequenas empresas também despedem recursos para atender clientes em diferentes lugares, participar de feiras, conferências, fazer benchmarking, networking, etc.

Cada vez mais viagens corporativas ganham espaço e são vistas como investimento para esse universo. Sabe por que?

Vivemos um momento em que uma nova geração de colaboradores e negócios está crescendo em um ambiente corporativo globalizado, expansivo, tecnológico e que valoriza a autenticidade.

Além do ganho humano, afinal, de acordo com uma pesquisa realizada pela Trip Actions em 2018, 40% das pessoas da geração Millennial, as mais novas no mercado de trabalho, não aceitariam um emprego que não os permitisse viajar.

Isso ao mesmo tempo em que 67% das empresas entrevistadas afirmaram ser mais fácil estabelecer relações comerciais sólidas com contato presencial, do que em videoconferências ou outros meios de comunicação a distância e 90% dos executivos consideram o contato presencial essencial para boas práticas comerciais e para fechar bons negócios.

Ou seja, as viagens corporativas agradam a gregos e troianos: colaboradores e clientes veem um diferencial quando a organização dedica tempo e dinheiro a esse fim, se sentem mais motivados a fechar o negócio e dedicam mais atenção ao o que está sendo discutido.

Por isso, por mais que exista uma dificuldade por parte dos gestores ao calcular o índice de retorno de viagens corporativas, é fato que a prática é um investimento e rende bons frutos para o negócio. Em alguns casos, esses deslocamentos são indispensáveis para a expansão da empresa em outras regiões.

Na sua empresa as viagens são uma despesa?

Quando as viagens corporativas não trazem resultado, algo está errado. Muitas vezes o problema é relacionado a falta de planejamento e a uma política para viagens corporativas rígida ou incoerente com a realidade da organização.

Para resolver isso, existem agências especializadas em viagens corporativas, formadas por times completos capazes de fazer a gestão das viagens, fornecer dados e análises para as empresas e garantir assistência, seguros, ferramentas, entre outros serviços.

Assim, tudo sai conforme planejado e fica muito mais fácil atingir os objetivos da viagem, sem preocupar gestores e colaboradores com logística, finanças ou qualquer outro imprevisto durante a estadia.

Veja outras vantagens ao contratar uma agência de viagens corporativas e torne sua empresa mais conectada e globalizada, sem sair com prejuízos. Entre em contato com a Belvitur para saber mais!